jusbrasil.com.br
21 de Julho de 2017

"Le Figaro" diz que faixa de Neymar, "100% Jesus", foi vista como proselitismo por torcedores

Quando dizem que "até Jesus" não teria agradado a todos, como iria uma faixa em seu apoio agradar?

Foi o que aconteceu com Neymar quando da comemoração pelo título da Champions. De posse de uma faixa amarrada na testa, que dizia: "100 Jesus", passou a ser vítima de torcedores nas redes sociais, dizendo que ele estaria fazendo proselitismo religioso. A polêmica que daí foi gerada tem um fundo de verdade. Essa tentativa de impor seu credo a toda uma nação (em rede mundial) é um tanto quanto ridícula!

A reportagem do "Le Figaro":

Campeão pela primeira vez da Liga dos Campeões com o Barcelona, Neymar chamou a atenção por usar uma faixa com a frase “100% Jesus” na cabeça durante a comemoração no Estádio Olímpico de Berlim, após a vitória por 3 a 1 sobre o Juventus. A manifestação religiosa causou polêmica na França, destacou o jornal “Le Figaro”. Segundo o veículo, torcedores nas redes sociais acusaram o craque de proselitismo religioso.

Le Figaro diz que faixa de Neymar 100 Jesus foi vista como proselitismo por torcedores

Internautas tacharam a mensagem de “ridícula” e criticaram a tentativa do brasileiro de “impor” sua religião aos outros. Um dos torcedores diz que a faixa do jogador foi a única “nota ruim” da decisão da Champions.

O jornal destacou que, antes do duelo, Neymar fez uma postagem em uma rede social pedindo que Deus abençoasse e protegesse o Barcelona na decisão. A mensagem vinha acompanhada de uma imagem do brasileiro ao lado de Luis Suárez e Lionel Messi, companheiros no Barça.

O comentarista de arbitragem Leonardo Gaciba informou ao “Redação” que o árbitro somente pode punir o jogador que faça uma demonstração religiosa durante o jogo. Após o apito final, durante a comemoração, não há como impedir a manifestação.

Seguidor da Igreja Pentecostal de São Vicente, Neymar fez o terceiro gol na vitória sobre a equipe italiana. O “Figaro” aponta que a Fifa proíbe a manifestação religiosa em jogos de futebol desde 2009, em uma medida que visava especialmente os brasileiros. Em 2002, na conquista da Copa do Mundo daquele ano, Kaká ficou famoso por exibir a camisa com os dizeres “Eu pertenço a Jesus” depois da final contra a Alemanha.

Fonte: http://sportv.globo.com/site/programas/redacao-sportv/noticia/2015/06/faixa-100-jesus-de-neymar-caus...

Comentários: Elane F. De Souza OAB-CE 27.340-B

Foto/Créditos: Reprodução SporTV

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Imposição seria se ele (Neymar JR) abordasse as pessoas, com pressão, impondo sua religião, e não desse aos interlocutores outra alternativa.

Se ele colocasse uma faixa com os dizeres: "eu sou ateu" ou "sou gay" ou "Allah é Deus"; ninguém se manifestaria contra, ao contrário, haveria uma mensagem de apoio do mundo inteiro.

Neymar JR tem o direito de manifestar sua alegria por suas conquistas. E ele fez isso utilizando a sua crença.

A perseguição está vindo dos que não tem mais simpatia pelo Cristianismo e criticam abertamente por saberem que os cristãos são um povo pacífico.

Gente, chega de hipocrisia!!!!!! continuar lendo

Então jesus seria ingrato pelos que não obtiveram a categoria dele.o outro time não foi abençoado por Jesus, milhões de crianças passando fome e nem Jesus consegue amenizar o sofrimento,Guerra Civil não declarada no Brasil e nem Jesus intercede para evitar.Aliás, alguns criminosos utiliza este jargão nefasto que somente Jesus e Deus podem Julga-lo.Em anos anteriores, o jovem Jogador Kaká, doou para uma Renascer em Cristo a quantia de R$2.000.000,00 (Dois Milhão de Reais) destinado a e somente para sair deste templo e continuamos achando que está ajudando a quem precisa.lamentável! continuar lendo